24/01/17

hoje

[alguma vez tiveste vontade de instalar alguém na tua vida, de lhe apresentar um espaço de ti e dizer: "podes ficar o tempo que quiseres. aqui é a cozinha, esta é a sala e além a casa de banho. o teu quarto é este, por favor, não o deixes desarrumado, põe a tua roupa naquele armário e guarda a tua vida junto da minha naquelas gavetas ali ao fundo. se quiseres ir embora, não te poderei prender - porém, quero que saibas que uma parte de mim irá contigo para todo o sempre."?
sinto a tua falta como se te conhecesse desde sempre; hoje acordei com vontade de te repetir mil vezes a importância que tens na minha vida. culpa dos dois graus negativos que se fazem sentir, da constipação que me apanhou na pior altura e que mal me deixa de respirar, ou culpa das três horas de sono que a cafeína não consegue disfarçar: apetece-me perder-me em ti. apetece-me pousar a cabeça no teu ombro e esquecer tudo. esquecer os últimos dias, esquecer o que nos melindrou, esquecer a mágoa que ainda me faz pensar em ti com algum temor. apetece-me repôr cada peça no seu lugar e não te perder nunca mais.
hoje queria-te aqui, ao meu lado. queria um abraço teu. queria um beijo na testa.
hoje, só hoje, queria repetir o quanto gosto de ti até esgotar as palavras.]

Sem comentários: